CRIME SEM CASTIGO

13 jan

Ele não é “a bala que matou Kennedy”, mas ao que parece ainda vai trazer muitos transtornos ao Náutico, dentro e fora do campo, em 2011. O primeiro tiro foi dado ainda no ano passado, via Justiça do Trabalho. De acordo com notícias publicadas pela imprensa, no último dia 17 de dezembro o juiz Hélio Luiz Fernandes Galvão condenou o Clube Náutico Capibaribe a pagar uma soma que deve ultrapassar R$ 1 milhão ao atacante Carlinhos Bala, dispensado meses antes pelos nossos dirigentes.

O auto-proclamado “Rei de Pernambuco” reclamou direitos como depósito do FGTS, 13º proporcional, férias e multa recisória. E o juiz não teve nenhuma dúvida ao dar a canetada condenando o Náutico. Bala perdida e prejuízo de R$ 1 milhão.

A direção do clube foi procurada pelos jornalistas, mas ainda não se manifestou. Então algumas dúvidas permanecem no ar.

  1. O Náutico apresentou defesa ou essa foi mais uma causa julgada à revelia? Aparentemente o reclamante (Bala) foi totalmente contemplado pela Justiça.
  2. Se o Clube apresentou defesa, por que o jogador ganhou a causa? A situação dele estava realmente irregular?
  3. O Clube vai recorrer?
  4. Quem decidiu pelo afastamento do jogador?

Agora algumas perguntas fora do âmbito jurídico.

MAIS ESPORTES

13 jan

Jogo, ou treino, ou jogo-treino do Náutico, sábado último dia 08/01/2011. O anúncio foi de amistoso, com entrada exclusiva para sócios e acesso livre às cadeiras cativas. Uma boa medida, diga-se, de valorização ao sócio.

Contudo, ficou difícil saber do que se tratava de fato. O time visitante demora mais de uma hora para chegar ao estádio, em puro desrespeito a quem ali estava desde as 08h30. Crianças eram muitas, em face do horário. Trio de arbitragem com o devido uniforme da Federação Pernambucana de Futebol. Jogo com dois tempos de 45 minutos.

Pais anunciavam aos filhos a iminente entrada do Náutico em campo. E então entra o nosso Náutico de uniforme… de treino… da cor azul… e o visitante de branco, uniforme oficial dele, com a devida numeração. Perguntam as crianças: pai, o Náutico está de branco é?

ESTUDANTES PROTESTAM CONTRA AUMENTO DE PASSAGENS

13 jan

Depois de terem parado o trânsito do Centro do Recife na última terça-feira (11), em protesto contra o aumento das passagens de ônibus, estudantes e trabalhadores prometem continuar. Nesta quinta-feira (13) eles se reúnem às 14h na Praça do Diário. Esta atividade está sendo organizada pelo Comitê.

 Foram convocados vários sindicatos e entidades estudantis para somar força. Eles irão entregar à população uma Carta aberta com todas as justificativas da manifestação. As reivindicações passam por exigir do governo a gratuidade nas passagens de ônibus para estudantes e trabalhadores desempregados, bem como, a redução das tarifas para a população em geral. Para eles, o atual aumento de 8,66% anunciado pelo governo Eduardo Campos (PSB) junto com o Grande Recife Consórcio de Transportes, além de ferir o direito de acesso ao transporte da população, foge da realidade econômica dos trabalhadores em nosso estado.

Justificam que o aumento do salário mínimo é de apenas R$ 30, e os trabalhadores não terão condições para arcar com mais este aumento nas tarifas de ônibus. Além do aumento da tarifa de ônibus, eles protestam ainda contra os salários de parlamentares. Eles defendem também que os trabalhadores recebam um salário digno, baseado no valor do DIEESE de mais de 2 mil reais. MPPE exige ao Grande Recife cálculo do aumento O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) decidiu instaurar um procedimento de investigação preliminar sobre o aumento abusivo da tarifa de ônibus ao Grande Recife Consórcio de Transporte.

A empresa terá cinco dias úteis para apresentar as planilhas de cálculos referentes aos percentuais de aumento. A ação foi proposta pelo promotor Ricardo Van Der Linden.

%d blogueiros gostam disto: